Seguidores

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

FOME - INCULTURA - SUBDESENVOLVIMENTO

A fome no mundo é uma realidade dolorosa,persistente e desnecessária.Afinal existe muita terra, muita energia, e muita água para bem alimentar a população humana. Mas, metade dos cereais produzidos é destinada aos animais, enquanto milhões de seres humanos passam fome.Há estudos realizados aos recursos populacionais que demonstram que, se toda a população mudasse os seus hábitos alimentares, haveria comida para biliões de pessoas. Bastava consumir mais vegetais e menos carne...

Para  se falar de incultura, e só em Portugal, basta lembrar a enorme preocupação do Ministério da Educação em mostrar grandes percentagens de resultados positivos, no final de cada ano letivo. Uma grande parte da população ativa portuguesa tem um nível de escolaridade abaixo do nono ano e, essa massa humana representa uma grande percentagem de desempregados. Mas o Estatuto dos Alunos é claro: têm direitos e deveres - mas os direitos são integralmente respeitados e os deveres não lhes são minimamente exigidos. (Quantos atentados à DIGNIDADE dos professores - do Ensino Básico e do Secundário - não ocorrem diariamente?! Só alguns chegam ao conhecimento do grande público...) Por este andar, estes alunos,habilitações vão ter, mas cultos não vão ser.

Há subdesenvolvimento nos países do chamado Terceiro Mundo.É o produto da má utilização dos recursos humanos. É preciso mobilizar todos os fatores de produção no interesse da coletividade e a estratégia tem de estar de acordo com o local. Não se pode conduzir um processo de desenvolvimento no Oriente, semelhante a um do Ocidente: há climas diferentes, solos diferentes, riquezas diferentes, culturas diferentes, tradições diferentes.
Subdesenvolvimento associa-se a baixo rendimento per capita, a fraqueza em recursos humanos (com base em indicadores de nutrição, de saúde, de educação e da alfabetização de adultos) e a vulnerabilidade económica.
Por vezes, alguns canais de televisão mostram o trabalho de equipas de voluntários em países subdesenvolvidos e alguns  já foram retirados, pelas Nações Unidas, da categoria de Países Menos Desenvolvidos.

5 comentários:

Dorli disse...

Oi, Beatriz

Desde que o mundo é mundo sempre houve uma discrepância social econômica em todos os países do mundo. É só estudar a antiga Grécia para ver essa atenuante.
Os da classe média sofrem mais que os mendigos, pois eles têm que sustentar a cúpula pagando exorbitantes impostos e, ninguém consegue mudar nada.
Tenho certeza, se no Brasil, o presidente fosse Mandela, ele estaria morto em uma semana.
Não houve a Copa do Mundo na África do Sul? Enquanto no norte milhões estão morrendo de fome, Muitas guerras...
Só há uma solução para acabar com toda essa barbárie que acomete o mundo. É ele se acabar. Acabar, sem recomeçar, do contrário vai ser " tout c'est la même chose".
Um beijo
Lua Singular

Luma Rosa disse...

A fome está ligada à pobreza, mas o que chama a atenção é que os países mais pobres possuem fontes de economia, porém ainda são colonizados por exploradores estrangeiros. Portugal chama atenção por ter sido o explorador e agora se vê diante de situações que nunca poderíamos imaginar.
Se o subdesenvolvimento é produto da má utilização dos recursos naturais e humanos que impedem as mudanças sociais dentro de um sistema econômico integrado, somente uma estratégia global de desenvolvimento será capaz de mobilizar todos os setores de produção - tem de haver um interesse coletivo, senão jamais sairemos do ciclo vicioso da pobreza.
Bom fim de semana!!

✿ chica disse...

Tema que nos faz pensar pois o que vemos não nos dá muitas esperanças que as coisas mudem e isso é uma pena! beijos,chica

manuela barroso disse...

Tanta fome de fome , tanta fome de amor e tanta fome de paz querida Beatriz...
Há países enormes ricos que não se bastam. Há países pequenos que se bastam á custa do dinheiro de outros. E há países pobres por variadas razões. E nós estamos pobres pela corrupção. E que não é só cá. E também porque qualquer sem abrigo é tratado num hospital com a mesma dignidade de um "abrigado". Fazemos esta diferença!
Polémico o teu post minha querida.
Aquele abraço grande Beatriz

Nilson Barcelli disse...

A manipulação financeira a que estamos sujeitos, a nível planetário, é que causa isso tudo.
E, no mundo ocidental, tende a piorar...
Um beijo, minha querida amiga.