Seguidores

sábado, 22 de dezembro de 2012

NOITE FELIZ

 


Este poema foi escrito pelo meu pai(89 anos),quando ele era mais jovem.

  Foi numa noite invernosa
 Que veio ao mundo,em Belém, Deus-Menino.
 Viu a Terra a Luz formosa
 E nós também
 Naquele Deus-Pequenino.

 Natal!encerra magia!
 Tanto lar!
 Que inspira a Poesia
 E a harpa encantadora
Dalgum magoado cismar...

 Ó noite santa de luz e paz para os pastores a sonhar...
 Tens o condão que seduz
E a graça das flores
 E do orvalho ao luar!

 Foi numa pobre lapinha.
 Por entre ternos abraços de Maria,
 Que numa tosca caminha,
Nasceu Jesus nos frios braços
 Da mangedoura que havia!

 E os anjos em revoada,
 Com as vozes mais amenas,
 A cantar
 A paz sempre suspirada
 Pelos lírios e açucenas
 E p'la vastidão do mar!...

 Olhai p'rá gruta bendita
 E vede:um Deus a chorar!..
. E Maria,
 Com uma graça infinita,
 Lá o está a embalar
 Ao som de santa alegria!...

 E mal rompe a bela aurora,
Na gruta ajoelham pastores
 A adorar...
 E canta-se lá por fora,
 Talvez alados cantores «PAZ e BEM» a anunciar.

 Foi numa noite invernosa
 Que veio ao mundo,em Belém, Deus-Menino.
 Viu a Terra a Luz formosa
 E nós a vemos também
 Naquele Deus-Pequenino!

 J.E.Santos (1942)

3 comentários:

Túlia Catalão disse...

Querida amiga!
Mas que ternura de poesia e tão linda a de seu pai! Maravilhoso pai com tal sensibilidade!
Os meus parabéns!
Aproveito para deixar os meus votos de FELIZ ANO NOVO e que tudo seja como deseja.
Mui bjis

Beatriz Bragança disse...

Querida Túlia:
O meu pai vai ficar muito contente quando ler o seu comentário. Muito obrigada.
Desejo para si um 2013 com tudo o que quer e merece.
Beijinhos da
Beatriz

manuela barroso disse...

Minha querida!

Como sabes, já conheço a poesia de teu pai. A formação dele aliada à sua forma de estar na vida, fazem com que ele nos brinde com poesias como esta. Simplesmente maravilhosa e espelha a candura das almas simplesmente sábias! Dá-lhe os meus parabéns Beatriz!
Para ti minha querida já vi que ainda não te compuseram o computador porque a poesia não sai em verso.
Logo se arranjará.
Renovo os meus votos de um FELIZ ANO para ti e toda a famila.
Desculpa não ter vindo mais cedo. Mas já sabes...

Aquele abraço, minha querida
Até sempre, até já!
Bjiiii