Seguidores

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A Violência

Aposentei-me no dia 2 de dezembro de 2011,e nos meus dois últimos anos de serviço, nas minhas aulas de Formação Cívica,com a ajuda de uma psicóloga,( de nome Patrícia)tentámos sensibilizar os alunos contra a Violência. No final do ano, todos tinham de apresentar um trabalho.
 Um grupo,com a minha ajuda,escreveu uma peça,que depois foi representada perante um grande auditório,noutra escola e, entre o público havia algumas figuras de proa da nossa cidade. Os meninos saíram-se bem e até tiveram uma menção.
O outro grupo resolveu redigir um poema onde resumiria tudo o que tinha sido abordado. Acontece que, na véspera da apresentação, o poema ainda não existia.Mas tinha de ser lido por um aluno da turma,para encerrar a sessão. Não tive outro remédio senão pôr-me na pele dos alunos(entre os 13 e os 15 anos) e... começar a escrever.Eis o que saiu:

 Ao tomar conhecimento
 Das sessões contra a Violência
 Veio-nos ao pensamento
 Adquirir mais sapiência.

 Com os Direitos Humanos
 Começou a aprendizagem
Das crianças aos ciganos
  Todos têm sua linhagem

 Que devemos respeitar.
 As Mulheres e as Crianças
 Sempre temos que aceitar
 Em todas nossas andanças.

Em aulas bem interessantes
 De imagens e sua história
 Nós,alunos bem pensantes,
 Enchemos nossa memória.

Sempre muito apelativa
 Era a apresentação
Uma aula muito ativa
 Sem ser de recreação.

 Desigualdade de Género
 É outro tema abordado
 E, fosse qual fosse o número,
 Todos ouvem com cuidado.

 Doméstica é a Violência
Que deu muito que falar
 Formadora com paciência
 A volta consegue dar.

Pois existe sempre um
 Que machista se quer mostrar
 Embora no fim,nenhum
 Sequer ousa discordar.

 Violência no Namoro
 É tema bem interessante
 É preciso haver decoro
 Para a vida ir adiante.

 E,depois destas sessões
 A ajudar-nos no porvir,
 Só vamos colher lições
 E praticar,a seguir.

 Sabedoria e perícia
 Foi,de cada vez,mostrada
 E à drª.Patrícia
 Queremos dizer«Obrigada».

 Escrito por mim em 26 de março de 2010

17 comentários:

Patricia Galis disse...

Lindo minha querida, conscientizar os jovens a respeito da violência não é fácil.

Beatriz Bragança disse...

Querida Patrícia:
Fiz o que pude.Só lamento que a minha ignorância ou algum problema no meu computador,ponham um poema como se de prosa se tratasse.Mas,o mais engraçado,é que quando comento alguém com um poema ,ele vai em forma de verso.Sãs maravilhas da tecnologia. Às vezes,pregam-nos partidas.
feliz natal.
Um abraço da
Beatriz

Gracita disse...

Oi amada amiga
Que belo trabalho! E o poema ficou belíssimo. Parabéns!
Vim te agradecer o maravilhoso poema que escreveste para mim. Fiquei super emocionada. Obrigada flor pelo carinho e delicadeza, Se quiser trazer o agradecimento te fiz aqui para a sua página, fique à vontade, pois ele é seu. Muito obrigada pela ternura nestes nossos encontros em 2012. E que 2013 possamos permanecer unidas pelos laços de afetividade e amizade.
Beijos com meu carinho e amizade
Gracita

Maria Emilia Moreira disse...

Olá Beatriz!
Também pertenço ao clube das aposentadas do ensino.Já lá vão cinco anos.É um trabalho meritório esse realizado com jovens, no sentido de os alertar para a não violência. Um abraço.
Maria Emília

manuela barroso disse...

... e agora mais que nunca é tão necessário esse alerta!
O Professor faz tudo o que pode e não pode , dentro da sala de aula. O pior é quando a escola de casa não completa a sementeira...
Então, a violência é arrastada de novo espalhando o joio em jardins de esperança!
Que bem que caminhas minha amiga Beatriz!
Terno abraço
FELIZ NATAL

Patricia Galis disse...

Desejo a vc, aos seus seguidores e toda sua familia um natal de paz e alegria.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Uma realidade infelizmente, mas o professor não pode fazer mais nada, muito faz ele com os meios que tem.

Minha querida

Que o espírito do verdadeiro Natal renasça nas mãos de uma criança
Os meus votos de Feliz Natal junto de todos que te são queridos e
que a felicidade e o amor estejam sempre presentes na tua vida.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Anne Lieri disse...

Beatriz,uma grande atitude participar de um grupo que faz a diferença na questão da violencia!Que venha um Natal de muito amor e um ano com menos violencia para todos!bjs,

Van disse...

Olá Beatriz

Que encanto o seu poema!

Gostei de ver os Ciganos nele citados, um povo comumente esquecido e que precisa muito ser lembrado e respeitado.

Obrigada pelo seu carinho. Seja sempre bem vinda!

Feliz Ano novo para você e os seus!

Beijos

lis disse...

Em forma de prosa ou de poema ,está excelente Beatriz
Pra não acontecer de novo, experimente visualizar antes e dar a forma de poesia ate que dê certo! rsrs é que acontece muito comigo quando reproduzo poemas no blog, rs insiste que com a prática vai acertando,
mas está maravilhosa a forma de ensinar e falar a a respeito de um tema tão triste e que vai ficando banal nas nossas vidas,
Que 2013 venha com muita Paz e tudo de muito lindo pra Ti,
Obrigada pela atenção, vou levando seu link pra voltar a ve-la logo que possa,
Feliz 2013

Evanir disse...

O ANO ESTÁ CHEGANDO AO SEU FINAL.
CADA MÊS DE 2012 VIVIDOS FORAM MARAVILHOSOS
TREMENDAMENTE ABENÇOADOS POR DEUS.
TEVE TANTOS DIAS DIFERENTES UM DO OUTRO
CADA TROPEÇO UM APRENDIZADO.
OS MESMOS ERROS NÃO SE REPETIRAM NO ANO NOVO.
AS MESMAS ALEGRIAS TAMBÉM NÃO VOLTARAM
A SE REPETIR .
POIS ALMEJAMOS A CADA DIA SERMOS MELHORES E MAIS FELIZEZ.
TÁ CHEGANDO A HORA , JÁ É CONTAGEM REGRESSIVA
A SEPARAÇÃO DE 2012 PARA 2013 É ENEVITAVEL O TEMPO NÃO PARA.
DESEJO UM ANO NOVO DE DURADOURA FELICIDADE.
OBRIGADA PELO CARINHO .
OBRIGADA POR CADA VISITA ESPERO PARA TODOS NÓS.
UM ANO NOVO DE SAÚDE PROSPERIDADE E ACIMA DE TUDO
FÉ, POIS É NOSSA FÉ QUE FAZ MOVER O MUDO DENTRO DE
CADA UM DE NÓS.
FELIZ 2013.
BEIJOS NO CORAÇÃO CARINHOS NA SUA ALMA.
CONTO CONTIGO ,,EVANIR

✿ chica disse...

Beatriz, teu poema ficou lindo ,assim como o tema deve ser tratados e debatido. Tomara pudéssemos ver diminuir essa violência! beijos,FELIZ 2013! chica

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Que neste ano de 2013 que agora se inicia possamos com uma palavra de apoio e fraternidade fazer que o mundo seja melhor e que a esperança de realizar todos os sonhos seja presente sempre nos nossos corações...que a paz o amor e a felicidade seja o alvorecer de um novo tempo de amor e fraternidade.
E obrigada por me abrirem o vosso coração para eu entrar e alimentar a minha alma de carinho neste caminho que é feito por nós...mas que depende de quem nos acompanha e nos ajuda a ultrapassar dias menos bons e que estão sempre presentes com uma palavra de conforto...que secam as nossas lágrimas e sorriem com as nossas alegrias.

FELIZ ANO NOVO
Um beijinho com carinho
Sonhadora

Célia Maria de Sousa Arruda Jacobino disse...

Beatriz, a violência é um caso sério, mas tudo depende de nós.Belo é seu trabalho, sua poesia é mui bela.
Desejo a você um 2013 repleto de saúde,paz, e grandes realizações.
Obrigado por sua atenção e carinho.
Até 2013.
Bjos.

Maria Emilia Moreira disse...

Passei para deixar os meus votos de
FELIZ ANO 2013!
Abraços.
M. Emília

Dorli disse...

Oi Beatriz
Trabalhei 32 anos com crianças e, a cada ano que passa a violência está se tornando cruel.
Muitos fatores ocorrem para a violência infantil, os casamentos prematuros: brigas na frente das crianças e muito mais, É o desajuste familiar, é a falta de berço que levaram os jovens de hoje a essa violência cruel.
Obrigada pelo comentário, mudei o conto, pois não tinha entendido direito o sentido real do mesmo.
Beijos
Lua Singular

Humberto Maranduva disse...

Nos jovens, ao que julgo, a agressividade embrionária que lhes vai tolhendo já o porte, o perfil e a atitude, prende-se com os climas mais ou menos densos, mais ou menos viciados, mais ou menos virulentos que os envolvem a partir de idades cada vez mais precoces. Não tem havido o cuidado indispensável em preservar as crianças, os adolescentes e os jovens, de todo o tipo de violência gratuita que actualmente nos é servido em doses industriais, logo a partir de casa, quer por omissão ou protagonismo quezilento dos pais, quer pelo desleixo tutelar opcional a que tem estado votada a escola, quer ainda pelo apocalipse programático que as televisões esparramam incansavelmente nas cabecinhas da nossa malta... Principalmente!