Seguidores

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

DUETO NACIONAL

Imagem da Net
MANUELA BARROSO

Penduradas nas latadas
sorriam as uvas pretas
contrastando com os lilazes
na sua cor violeta.

BEATRIZ DE BRAGANÇA

No meu quintal,as latadas
De uva preta,branca e rosa
Passavam de uva a vinho,
Imagem da Net
E eram engarrafadas
P'ra renderem dinheirinho.

Também se vendia à pipa,
E era certo o comprador
O branco era qual «Champagne»
P'ra muito apreciador
Que tenha quem o acompanhe.

Havia uma uva branca
Chamada «dedos de dama».
Saborosa e rijinha,
Muito,muito compridinha
E daí lhe vinha a fama.

Era uma uva de mesa
Tal como as de cor de rosa:
Muito doce,com certeza,
Além da sua beleza
E da sua cor formosa.

MANUELA BARROSO

Nessa quinta tão prendada
e tão pertinho do Douro
não admira que as damas
tivessem dedos de ouro.

Verdes eram os meus cachos,
no meu quintal do Minho,
caindo em lágrimas verdes
de uvas e vinho branquinho.

Das quintas vinham as pipas
em grandes carros de bois
era uma festa das rijas
o pior era depois:

Trasfegado o vinho verde
e mais delícias das quintas
era agora matar a sede
dos bois,mortos de fadiga
enquanto, deitada na rede,
ainda não pensava na «vida».

Hoje
tudo é passado
ontem
tudo era curioso
amanhã
tudo será ou não
agora
nem certo,nem duvidoso.

37 comentários:

Pérola disse...

Um poema tão português a as vindimas estão à porta.

beijinhos

Carlos Hamilton disse...

Adoooorreeiii o poema. Que lindo!!
Uvas maravilhosas, sempre.

Abraços

http://odeclinardosonhos.blogspot.com disse...

Olá minha amiga estou de volta aos amigos e portanto fazendo-te uma visitinha!!!!
beijo amiga
anacosta

Dorli disse...

Oi Beatriz
Parabéns ao lindo dueto com a Manoela. Ficou espetacular
Parabéns as duas
Beijos
Lua Singular

✿ chica disse...

Maravilhoso dueto e vocês me deixaram com vontade dessas lindas e frescas uvas! beijos às duas, tudo de bom,chica

MARIA MACHADO disse...

Bom dia querida Beatriz, que belo dueto, fiquei encantada com a preciosidade da poesia, e vontade nessas uva pretinhas, que delicia!

Querida muito bonito o estilo que você e Manoela escreveram parabéns as duas.

Que tenham uma quinta-feliz com muito sucesso viu?
bjs

Maria Machado

MARILENE DOMINGUES disse...

Olá Beatriz, boa tarde minha amiga!Que linda parceria existe entre vocês, adorei os dois poemas, as uvas me deu água na boca.Parabéns as duas, pelo lindo poetar.
Beijos com carinho
Marilene

Toninho disse...

Para agradar aos mais exigentes deuses em saborear um bom vinho e ler um belo dueto com toda arte de vocês duas.
Um brinde a poesia e à amizade em sintonia na poesia.
Parabéns amigas e um lindo fim de semana a vocês com meu abraço carinhoso.
Beijo de paz e luz para vocês.

Tamara disse...

Bonito poema como siempre, has visto la película de un paseo por las nubes? Deberías verla, tu poema me recordó esa película. Un besazo.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
Mais um lindo dueto bem construído, adorei.

ag

Dorli disse...

Bom dia Beatriz.
Como está minha amiga?
Passando para agradecer o comentário no meu blog.
Um belo dia!
Beijos
Lua Singular

Humberto Maranduva disse...

Olá, meninas!

Mas que dupla de poetisas!

O repentismo está cada vez mais apurado. Consegui visionar (recordar) o cenário fílmico dos acontecimentos passados.

Beijinhos.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Obrigado pela simpática visita ao meu blog.
Bom fim de semana.

Anne Lieri disse...

Beatriz,esses duetos de vcs estão maravilhosos!Em Portugal a cultura do vinho é muito forte e renderam belas poesias!Bjs e bom sábado,

Luma Rosa disse...

Meninas, vocês são demais!!
Como gosto de um bom vinho, o sorriso das uvas pretas logo me cativaram e já sentindo também as borbulhinhas das lágrimas verdes em um refrescante espumante! Pois sim que ainda não fizeram nada que se igualasse ao vinho verde.
Sempre uma surpresa presenciar esse "duelo".
*Beatriz, meu coração está mais tranquilo apesar de ainda não ter nada conclusivo. Mando notícias!!
Bom fim de semana!!
Beijus,

Zilani Célia disse...

OI BEATRIZ!
AQUI NO BRASIL ESTÁ MUITO FRIO, ENTÃO TOMAMOS VINHO, DAÍ, TUA POSTAGEM SER OPORTUNA, AO MOSTRAR OS TIPOS DE UVA, LEVANDO A PENSAR NAS VINÍCOLAS E NAS GARRAFAS DE VINHO E SEUS TIPOS...
SEM DEIXAR DE MENCIONAR A BELA INTERAÇÃO, TUA E DA MANUELA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Celina disse...

Belas rimas!Ao ler da até para sentir o gostinho das uvas!Parabéns!Obrigada pela visita e comentário no meu Blog.Abraços Celina

Fernanda Oliveira disse...

Boa tarde amiga Beatriz, gostei do dueto, eu amo uvas, é uma fruta divina... além de ser linda, e inspiradora.

Amiga agradeço por sua carinhosa visita ao meu cantinho, sinto-me sempre alegre com sua visita.

Beijos em seu coração!

Fernanda Oliveira

Cidália Ferreira disse...

Bom dia

Obrigada pela visita ao meu cantinho.

Poema maravilhoso, de uma realidade actual, as vindimas.. Estão à porta...Gostei de ler

beijos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Dorli disse...

Oi querida
Obrigada pelos cumprimentos no meu aniversária dia 26 de agosto.
Beijos
Lua Singular.kkk

Dorli disse...

Oi querida,
Passando para lhe desejar um bom dia
Beijos
Lua Singular

Silenciosamente ouvindo... disse...

Belíssimo dueto.
Uvas...adoro...não posso abusar
sou diabética.
Bj. e desejo que esteja bem.
Irene Alves

Ig BasSal disse...

Parabéns pelo dueto
Sensacional. Sempre que venho aqui encontro algo que me reconforta e acalenta.
Desculpe a demora na visita, mas a saúde ainda não está completamente boa. Mas à medida que vou melhorando recomeço a visitar as(os)amigas(os).
Beijos
Dona Sinhá

✿ chica disse...

Voltei pra agradecer os carinhos e desejar um lindo fds! beijos,chica

Berço do Mundo disse...

Olá Beatriz. Como morei tanto tempo no Minho (Guimarães) e o meu marido é do Douro (Foz Côa) revi-me bastante neste dueto sobre uvas :) Gosto muito das brancas, longas e sem grainhas...

Quero agradecer a sua amável presença no blog. Registei-me como seguidora neste seu cantinho.

Beijinho e um doce fim-de-semana
Ruthia d'O Berço do Mundo

Dorli disse...

Bom dia Beatriz,
Aqui está muito frio, então acordo, depois vou pra cama novamente.kkk
Obrigada pela visita
Lua Singular

Tamara disse...

Te dejo una canción que hace mucho que no pasaba por aquí, estoy maquetando mi libro para publicarlo y como cuesta jejeje.

https://www.youtube.com/watch?v=SGCoE2op_Ik&list=PLA92C4C78F881E9D7

Tamara disse...

Hola, acabo de ver que me dejaste un comentario diciéndome que no dije nada del vale que me dedicaste, y bueno, es que os contesto los comentarios en mi blog, cuando vengo al vuestro prefiero solo leeros y refrescarme con lo que me ponéis, si quieres saber que te contesto, pasa por las entradas en las que comentas jejejeje, de todas formas hay una forma más fácil que todo eso, abajo, cuando comentas, pone suscripción a comentarios, cuando comentes, dale a eso, y así te llegaran al correo mis contestaciones, es que lo hago así, más que nada para que si alguno de vuestros lectores lo lee, pues vea que hablo de vuestros post, no de los míos. Pero te agradezco enormemente el vale, me encanta que me los dediquéis. Un besazo.

Celina disse...

COM POESIA E BELEZA, SAIU VERSOS LINDOS , DÁ ATÉ PARA IMAGINAR TANTA BELEZA, É VERDADE AMIGA QUE FICAM AS SAUDADES,OBRIGADA AMIGA PELA VISITA E O BELO COMENTÁRIO UM ABRAÇO CARINHOSO CELINA

Ana Dias disse...

Bom dia querida Beatriz!
Vim te visitar e me deparo com esse lindo poema e essas uvas que me deram água na boca... Sem a uva não teríamos os mais belos vinhos.
Parabéns pelo lindo blog.
Bjos com carinho.
Ana Dias

Anne Lieri disse...

Olá Beatriz!Vim ler novamente algumas de suas lindas poesias e desejar bom final de semana!bjs,

Nelinha Dantas disse...

vim deseja uma bela noite e convida vc pra conhecer meu blog
www.samukatraquina.blogspot.com.br

Dorli disse...

Oi Beatriz,
Você já deve estar dormindo
Passando para agradecer o comentário no meu blog.
Durma com os anjos
Beijos
Lua Singular

Rebecca Rosenbaum disse...

hola Beatriz,
la uva es tan deliciosa, que todo poema sobre ella será también dulce, cierto Beatriz?

un abrazo de esos bien fuertes^^

Mara disse...

Gostei muitos desses duetos...São lindos e muito bem escritos,Parabéns.
Beijo

Humberto Maranduva disse...

"Uma Vindima entre Douro e Minho"...
Narcisismos à parte - lembrei-me agora do conto que escrevi com o título supra -, oferece-me dizer que, conforme nos habituaram já, a minha mana e a minha grande amiga Manu estão para lavar e durar, de pedra e cal, com um vigor literário invejável e sempre renovado.
Gostei de rever o filme das vindimas, tão bem reflectido nas vossas estrofes. Belas fotos, também.
Beijinhos.

M. disse...

Querida Beatriz,
belíssimo dueto!
Em miúda, tenho memória de ter participado numa vindima e de ter adorado! Que pena nunca mais ter tido essa experiência!
Um beijinho